8 tendências do marketing digital para 2018

Tiago de Brito Esteves
Tiago de Brito Esteves em 15-01-2018 12:17

Tendências de marketing digital para 2018

Apesar de ainda não ter acabado, 2017 tem sido um ano de constante evolução tecnológica, em que a informação assume um papel cada vez mais importante no dia a dia dos consumidores e dos marketeers.

Nos últimos anos, assistimos ao aparecimento e crescimento do marketing de conteúdo, à preocupação cada vez maior das marcas em tornarem os seus canais de social media verdadeiramente bidirecionais e, mais recentemente, à aposta das empresas em gerar tráfego orgânico em vez de colocarem todas as suas fichas no tráfego pago (ou anúncios).Ao mesmo tempo, e tal como se previa, acompanhámos também o fenómeno dos smartphones, que tornam a população cada vez mais digital e informada onde quer que esteja.

Gráfico tendências marketing digital
 
Quais são então as principais tendências de marketing para 2018? Ainda que com alguma opinião pessoal, este artigo não é mais do que uma compilação dos principais temas que estarão na ordem do dia em 2018 e que devem merecer a atenção dos profissionais de marketing digital.
 

1. Conteúdo, conteúdo e mais conteúdo

Que o conteúdo é rei já todos sabemos (já é um cliché), mas será que as empresas estão a investir no marketing de conteúdos e percebem a razão desta necessidade? Se não estão e se ainda não perceberam a oportunidade, deviam! Não é por falta de aviso. O bom posicionamento digital é a primeira razão pela qual devia investir nesta área, pois a criação de conteúdo original e que sirva aos utilizadores e às suas necessidades está intimamente ligado com o posicionamento SERP (resultados de pesquisas nos motores de busca). Contudo, há que ter atenção, pois nem todo o conteúdo que se produz significa a obtenção de bons resultados. Empresas que ainda não definiram uma clara estratégia de produção de conteúdo estão a perder tempo que dificilmente vão conseguir recuperar num futuro próximo. Mas, atenção, não é só ao nível do posicionamento em motores de pesquisa que o conteúdo é importante. A criação de conteúdo também ajuda a aumentar a credibilidade das empresas e, consecutivamente, o número de vendas que realiza. A imagem de uma empresa sai beneficiada, bem como o seu potencial de negócio.
 

2. Vídeo, realidade virtual e realidade aumentada?

Se atualmente o vídeo já é um dos principais formatos de conteúdo, espera-se que durante o próximo ano seja imperativa a sua utilização. O vídeo é o formato de conteúdo mais simples para “satisfazer” um utilizador que procure informação rápida e original. Mas mais do que um simples vídeo de autopromoção de empresas e ou serviços, o que o seu potencial cliente pretende são vídeos que respondam às suas necessidades e que possibilitem experimentar novas dinâmicas sem sair do “conforto do seu sofá”. Falo de vídeos em direto nas plataformas digitais, vídeos 360° que possibilitem a vivência de uma experiência que a sua empresa pretende vender, dando resposta ao desejo cada vez maior do consumidor em receber conteúdos autênticos, reais e sem filtros. Aqui entrará também a importância da realidade virtual. Começa a ser insuficiente publicar apenas o "tradicional" vídeo-post. O desejo das marcas em proporcionar ao consumidor uma experiência mais memorável e diferenciadora leva à cada vez maior integração da Realidade Virtual e Realidade Aumentada nas estratégias das marcas criando assim conteúdo interativos.

3. Mundo mobile & AMP

O tema Mobile deixou de ser uma novidade nos últimos anos, mas nem por isso deixa de ser uma tendência pela sua constante e exponencial evolução. Os potencias clientes utilizam cada vez mais os seus smartphones para realizar todo o tipo de pesquisas e tomar decisões de compra. E a isto devemos adicionar as mudanças operadas pela Google relativas ao novo modelo de indexação de websites - mobile oriented - que fazem com que a prioridade máxima das marcas seja um website responsive (é verdade… muitas marcas ainda não se deram conta disto), para não correrem o risco de serem penalizadas pela Google em SERP.
 

Sabemos ainda que o tempo que os users passam online é, na sua maioria, em mobile, o que obriga as marcas a perceber se todos os seus canais estão devidamente otimizados para esta realidade. Surgem as Accelerated Mobile Pages (AMP) que já são um fator determinante da estratégia de SEO das marcas. O motor de pesquisa Google vai "beneficiar" todas as marcas que tenham um website mobile rápido e que promovam uma excelente experiência de utilização.

4. Chatbots e assistentes digitais

Se, hoje em dia, passam despercebidos ao olhar e sensibilidade da maioria dos utilizadores, sabemos que, durante os próximos anos, os chatbots e assistentes digitais, serão um ativo importante no apoio, relacionamento comercial e serviço a cliente das marcas com potenciais clientes. Google, Facebook, IBM e Amazon (entre outros) apostam claramente em Inteligência Artificial, transformando os bots num tema fundamental no mundo da tecnologia. Um estudo da Gartner, afirma que, até 2020, as pessoas terão mais conversas com bots do que com as suas caras metades....

5. Social Media Search

As redes sociais vão ter um peso cada vez maior ao nível da pesquisa de marcas. Claramente que é um fenómeno ao qual já assistimos, mais que não seja para que os consumidores encontrem recomendações e avaliações de marcas, serviços ou produtos. Mais do que plataformas sociais onde encontramos familiares, amigos e colegas, o Facebook, o Instagram, o LinkedIn, o Youtube, entre outras, estão a tornar-se em verdadeiros concorrentes dos motores de pesquisa.

6. Instant Messaging

O Instant Messaging tem aumentado, tendo atualmente o mesmo peso que o Social Media para os Millennials. Este dado revela a importância que as marcas devem atribuir, sempre com um discurso de marca pessoal, transparência e de forma colaborativa, ao Facebook Messenger e ao Whatsapp que se perspetivam como canais centrais na comunicação.

Messaging tendências marketing digital
 

7. Big Data

Sabe a quantidade de dados que são produzidos a cada dia que passa? Cerca de 2.5 exabytes (1 milhão de terabytes). Aqui aparece a importância do Big Data, que se carateriza pela análise, estudo e uso de grandes e complexos volumes de dados. A informação (data) pode ser obtida através de estudos/research de marcas sobre comportamentos de clientes, estudos e inquéritos públicos, registos e logins de utilizadores para compra de produtos e serviços e empresas especializadas em Big Data. O seu smartphone, os websites que visita, as apps que utiliza diariamente e até alguns dos carros mais inovadores, estão constantemente a guardar informação e dados em todos os momentos. E a informação disponível sobre os utilizadores duplica a cada ano que passa. Como pode imaginar, é cada vez mais importante ter alguém que consiga “mastigar” toda esta informação e transformá-la em insights para o mundo dos negócios. Durante os próximos anos, a importância do Big Data será na identificação de padrões e novas oportunidades de negócio nas várias áreas da indústria, gerando e maximizando o lucro para os negócios das empresas.

8. Experiência centrada no utilizador

O grande volume de informação disponível criou um novo tipo de consumidor, mais informado, mais seletivo e mais complexo. Se a sua empresa ainda não apostou num diálogo personalizado, significa que ainda não entendeu esta evolução e as novas necessidades dos potenciais clientes. Compreenda pain-points e necessidades para conseguir oferecer soluções personalizadas e quase a nível individual.

Nenhuma das tendências apresentadas está isolada das outras e, neste caso, a experiência centrada no utilizador está diretamente relacionada com Big Data. Conhece uma forma melhor de perceber e entender o seu cliente do que com os dados que ele mesmo gera ao “passear” na internet, pesquisando pelos seus interesses e procurando respostas para as suas necessidades?A criação de conteúdos, um diálogo personalizado e bilateral e Big Data são a chave do sucesso.Lembre-se…deixe as intenções de lado e pense no seu consumidor. Um estudo realizado pela IBM mostra que, apesar de 90% das empresas afirmarem terem preocupação em dialogar com os seus consumidores, 80% destes não se sente envolvido pessoalmente pelas estratégias de marketing das empresas. Quer saber o quanto poderia melhorar o negócio da sua empresa se conseguir um sentimento de pertença? Leia o estudo The Business of Belonging da IBM.

A adaptação à evolução digital e tecnológica é imprescindível e cada hora, dia, mês ou ano que passa representa um novo desafio para todos nós. Acompanhe as tendências, perceba como pode tirar partido, pessoalmente ou profissionalmente, de todas as oportunidades que surgem com as evoluções tecnológicas e digitais. Não deixe fugir o caminho já percorrido por empresas que apostam em conteúdos, aproveite a automação para criar processos escaláveis, os bots estão a tornar-se imprescindíveis e todos os dias evoluem. Se precisar de ajuda, fale connosco.




FAÇA DOWNLOAD DESTA CHECKLIST E DESCUBRA 10 PONTOS QUE FAZEM PARTE DE QUALQUER CAMPANHA DE INBOUND MARKETING.

Dowload Checklist para uma campanha de inbound marketing de sucesso

Topics: Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo

SOBRE O BLOG LATIGID

As mais recentes novidades e tendências sobre o Digital, com conteúdos sobre Inbound Marketing, websites, blogs, Email Marketing, SEO, PPC e Social Media Marketing.

SUBSCREVA O BLOG E RECEBA TODOS OS ARTIGOS NO SEU E-MAIL!

17_mitos_300x409.png
Download do ebook

artigos mais lidos

Subscreva o RSS