4 maneiras de melhorar o SEO do site da sua Universidade

  • Latigid
  • Blog
  • 4 maneiras de melhorar o SEO do site da sua Universidade
4 maneiras de melhorar o SEO do site da sua Universidade
30/05/2022 Miguel Costa SEO

Alguns alunos estão determinados a frequentar uma universidade específica. Para a maioria, no entanto, a escolha da instituição certa para sua formação começa com uma simples pesquisa online.

Considerando que existem milhares de universidades em todo o mundo e com estudos internacionais e diplomas online cada vez mais comuns, para as universidades se classificarem no topo dos motores de pesquisa é sinónimo de encontrar uma mina de ouro.

A importância dos rankings dos motores de pesquisa para as Instituições de Ensino Superior

De acordo com o HubSpot, 75% das pessoas nunca passam da primeira página dos motores de pesquisa. Isto implica que, se a sua universidade não aparecer na primeira página do Google, ou de outros motores de pesquisa, quando potenciais alunos pesquisarem por programas académicos ou outros assuntos relacionados ao ensino superior, há uma chance considerável de que eles nunca encontrem o seu site.

Ter uma estratégia de SEO e otimizar o site da sua Instituição é a única forma de garantir que isso aconteça (sem ter de pagar por anúncios).

4 dicas para melhorar o SEO do site da sua instituição

1)    Não esconda os programas

A exposição dos programas académicos de uma universidade no Google é influenciada pela forma como o conteúdo é organizado. Ao construir o site, algumas instituições julgam mal a forma de como as informações devem ser apresentadas e acabam por organizar o website da mesma forma que fazem dentro dos departamentos da universidade, seja por licenciaturas/mestrados/pós-graduações, por áreas, ou por departamentos e faculdades.

Em teoria aparenta ser uma boa organização, no entanto na prática este tipo de layout frequentemente exige que os utilizadores cliquem seis ou mais vezes para encontrar a página do programa que procuram.

Esta situação torna-se ainda pior se os visitantes acederam ao website via um dispositivo móvel e a velocidade de carregamento das páginas for lenta.

Considere o seguinte cenário:

Está à procura de um Mestrado em Marketing Digital e para chegar à página do Mestrado tem que passar pelas seguintes páginas: Universidade >> Faculdade >> Faculdade de Gestão >> Departamento de Marketing >> Mestrados >> Mestrado em Marketing Digital

Acabou de perder tempo a procurar por uma informação em seis páginas diferentes, e muitos utilizadores não terão paciência para clicar seis vezes para aceder a uma página de programa, especialmente quando estão a um clique de entrar noutro site de outra universidade que pode oferecer um programa semelhante.

Para além disto, a dificuldade de acesso a certas informações fará com que a sua universidade perca leads e que o seu site seja penalizado nos rankings do Google, uma vez que a página de programa está tão escondida dentro do site que o Google entende que essa página seja menos valiosa.

2)    Aproveite os nomes dos programas

O Google tende a direcionar os utilizadores para páginas relevantes que respondam as suas pesquisas, e há muitas páginas na Internet que o Google pode apresentar para as mesmas pesquisas. As keywords são uma grande parte da descoberta de uma página e, quando bem posicionadas no conteúdo, podem ajudar as páginas dos seus programas académicos a tornarem-se mais visíveis nos motores de pesquisa.

Muitas vezes, os nomes legais dos programas não correspondem à forma como as pessoas o pesquisam online. Ao escolher nomes de programas, há sempre a tentação de ser inovador na nomenclatura. Não inove demasiado ou pode acabar longe dos termos de pesquisa de tendências, dificultando a classificação nos motores de pesquisa. Certifique-se que inclui os termos mais procurados para os seu programas em locais importantes da página do programa (H1,H2, etc).

3)    Há mais para escrever além dos cursos

Para escolher um curso, os alunos precisam de muito mais informações além das informações do programa. Ao escolher um curso, os alunos procuram também saber que portas irá esse curso abrir, nomeadamente através das carreiras que pode seguir, o salário que irá obter, qual o dia a dia da profissão específica que quer seguir, etc..

Ninguém melhor que a instituição de ensino que tem vindo a formar profissionais ao longo dos anos para explicar tudo sobre a carreira após a graduação.

Por exemplo, se a sua instituição tem um programa de marketing, que tipo de conteúdo poderia escrever?

Ficam aqui algumas sugestões:

  • Que carreira pode seguir com um diploma de marketing?;
  • O que faz um profissional de marketing?;
  • Dia a dia de um profissional de marketing digital;
  • Como escolher um curso de marketing;
  • Requisitos para obter aceder a um curso de marketing;
  • Como escolher o curso de marketing certo.

Pode abordar estes e outros tópicos no blog do site da sua instituição e incorporar links para a respetiva página de programa durante o post.

Se quisesse ir mais longe ainda podia fazer um artigo diferente para todas as diferentes opções de carreira em marketing (gestor de anúncios, especialista em SEO, marketing de conteúdo, copywritter, etc)

Como vê, há muito para escrever, e o conteúdo não tem de ser todo sobre os cenários após a graduação. Pode começar até antes dos alunos entrarem na faculdade, como por exemplo criar conteúdo para ajudar os alunos a passar no exame nacional dando dicas e conselhos, ou explicar os requisitos para aceder ao ensino superior.

Independentemente do conteúdo que decidir criar para a sua instituição, certifique-se sempre que todo o conteúdo que cria redireciona os utilizadores do site para as suas ofertas (ebooks por exemplo), para obter as informações de contacto dos estudantes.

4)   Use links descritivos

Um site rico em conteúdo, com autoridade e imparcial que ajuda os utilizadores a saber mais sobre o que procuram é mais credível e adequado para obter links de outros sites, melhorando o seu SEO.

Ao incluir links relevantes no conteúdo, pode melhorar a autoridade e a confiabilidade do site da sua instituição. Um dos maiores erros que os sites têm em geral é o típico “Clique aqui” com um hiperlink por cima do texto. Isto não agrega nenhum valor ao site, uma vez que “Clique aqui” tem praticamente zero valor nos motores de pesquisa além do URL que contém, por outro lado, “Graduação em Recursos Humanos” por exemplo, é rico em keywords e terá um impacto positivo não apenas nas classificações nos motores de pesquisa mas também na classificação da página do programa para a qual está a redirecionar o utilizador.

Se precisa de ajuda para construir uma estratégia de SEO para a sua Instituição de Ensino, não hesite, fale connosco.