Descubra as principais tendências de SEO

  • Latigid
  • Blog
  • Descubra as principais tendências de SEO
Descubra as principais tendências de SEO
17/10/2016 Tiago Esteves SEO

SEO ou Search Engine Optimization é uma área em que o que sabemos hoje não quer dizer que vá acontecer amanhã. A única forma de nos mantermos a par de todas as novidades que os principais players (o Google, entenda-se) apresentam e garantirmos aos nossos clientes que estamos sempre à frente do mercado, é seguirmos vários blogs da especialidade e acompanharmos as tendências. Se não tem tempo para fazer o mesmo e precisa mesmo de optimizar o seu website para motores de pesquisa, não se preocupe, só tem de ler este artigo.

Mobile obtém a pole position!

Com o lançamento do Mobilegeddon, em 2015, o maior motor de pesquisas mundial (Google) começou a incentivar as empresas a criarem websites mobile-friendly, com o objetivo de, num futuro próximo, todos os sites serem mobile-optimized. Uma lógica que até aqui era pouco evidente.

Em 2016, pela primeira vez, as pesquisas efetuadas em mobile ultrapassaram as pesquisas feitas em desktop e o mobile passou a ser considerado o meio por excelência para as campanhas publicitárias das empresas, numa tentativa de marcar presença onde os seus clientes estão. Se o website da sua empresa ainda não está otimizado para mobile de acordo com as regras do Google - URLs e HTMLs indiferenciados - então não obterá indexação nos resultados de pesquisa. Esta é uma forma de incentivar as empresas a acompanharem as tendências dos seus clientes.

A par desta otimização, a velocidade de carregamento das páginas também é uma grande preocupação. Estudos recentes mostram que 40% dos visitantes abandonam um website caso o tempo de carregamento seja superior a 3 segundos.

A conversação junta-se às keywords.

Com a chegada dos célebres assistentes virtuais - Siri, Google Now, Cortana - as pesquisas são cada vez mais “conversadas”. Uma realidade que obriga as empresas a conhecerem cada vez melhor os seus clientes, explorando não só perfis, necessidades, rotinas e enquadramento, mas também as diferentes formas de comunicação (digital e falada).

Esta complexidade obriga a uma crescente preocupação com os termos long-tail, que apesar de representarem uma menor densidade de tráfego apresentam novas oportunidades de conversão.

As pesquisas espelham o processo de compra.

A utilização de uma estratégia de inbound marketing na construção de conteúdos, está diretamente ligada a uma evolução de clientes no processo de compra e melhores resultados nos motores de busca. A definição de diferentes grupos de keywords para os diferentes estágios do processo de compra, permite ao Google compreender esta linguagem de conversão e identificar a fase do processo de compra onde se encontra cada perfil. Esta compreensão vai permitir aos motores de busca apresentarem as webpages mais concordantes com a evolução no processo de compra.

Alguns dados e métricas específicas que vão afetar o page rank:

  • Tempo médio por página e se os visitantes saem, vêem múltiplas páginas, interagem através do preenchimento de um formulário ou oferta, vêem um vídeo ou fazem download de uma APP;
  • Conversão e se o visitante alcança o seu objectivo (fazer compra ou download), de uma forma rápida, permitindo compreender a eficácia das ofertas tendo em conta a intenção do utilizador;
  • Experiência de navegação do visitante (UX), tendo em conta o processo de compra e se cada webpage responde eficazmente aos resultados de cada pesquisa, muitas vezes determinado pelo tempo despendido pelos utilizadores nessas mesmas páginas como resultado de pesquisas por keywords específicas.

O crescimento da indexação de plataformas sociais.

Até meados de novembro de 2015, a capacidade do Google rastrear páginas em redes sociais era diminuta mas, desde então, o Facebook começou a permitir que as suas páginas sejam rastreadas e indexadas, incluíndo conteúdos in-app. A tendência é que a indexação de páginas de social media continue a aumentar (os motores de busca já começaram a rastrear também o Twitter e Linkedin), tornando ainda mais importante a criação de conteúdos partilháveis.

Mais do que nunca, deve existir a preocupação de criar conteúdos centrados nos utilizadores e no estágio do processo de compra em que se encontram, utilizando as redes sociais para os promover.

O conteúdo interativo vai ser "Rei".

Com um impacto evolutivo e constante no mercado B2B, o conteúdo interativo permite um nível de engagement pessoal e experiencial memorável. Questionários online, ferramentas de avaliação e auditorias são estratégias que combinam uma grande dimensão de dados com experiências personalizadas, gerando a oportunidade de conversas diretas com os potenciais clientes.

Um parceiro de inbound marketing vai ajudar a sua empresa não só a definir, criar e mapear conteúdos, ofertas e landing pages que respondam aos interesses e necessidades dos utilizadores, mas também a definir buyer personas e escolher keywords segmentadas para aumentar a sua reputação online.

Para saber como podemos ajudar a sua empresa a obter melhores resultados e a acompanhar as tendências do SEO, fale connosco.


Faça download do nosso ebook descubra tudo o que precisa de saber sobre SEO.

17 Mitos sobre SEO